quarta-feira, 13 de abril de 2011

Artrite reumatóide

A artrite reumatóide(AR) é uma doença inflamatória que acomete as articulações levando a dor, inchaço, calor e, por vezes ,vermelhidão nas articulações. Pode acometer qualquer articulação ,sendo mais frequente em mãos ,punhos, cotovelos joelhos e tornozelos; geralmente simétrica mas podendo ser também assimétrica. Tem uma evolução lenta e progressiva, geralmente evoluindo cronicamente. Acomete cerca de 1% de todas as populações, sendo as mulheres acometidas 2 a 3 vezes mais que os homens.
O que causa a AR ?
A causa da AR é ainda desconhecida. Existem várias pesquisas e teorias neste sentido. Provavelmente é resultado de muitos fatores associados. Os principais são: -Sabe-se que uma tendência familiar existe nas famílias dos pacientes com AR, daí estão sendo pesquisados fatores genéticos ligados a doença e aos diferentes graus de gravidade que ela apresenta. -Alterações do sistema imunológico (sistema de defesa ): o sistema imunológico do paciente com AR produz anticorpos que "atacam" as próprias células da membrana que envolve as articulações causando inflamação. -Exposição a alguns agentes ambientais como vírus e bactérias. Isto ainda está sendo especulado.
Como se faz diagnóstico de AR ?
Os principais sintomas são:
• Dor: é o principal sintoma sendo pior à movimentação da junta acometida podendo variar em intensidade(muito forte a fraca) podendo ser intermitente ou contínua.
• Edema(inchaço):o edema é muito frequente nas articulações afetadas sendo de consistência "borrachosa" ,levando a dificuldade à movimentação.
• Rigidez matinal: é um sintoma frequente com a sensação de que as juntas afetadas estão endurecidas, especialmente pela manhã após o repouso do sono, necessitando-se movimentá-las para melhorar. A duração deste sintoma é variável, sendo comum durar mais de 30 minutos.
• Limitação de movimento: as articulações afetadas ficam com diminuição da amplitude de movimento, podendo evoluir ,com o passar do tempo e sem tratamento, com sequelas irreversíveis na articulação(em diversos graus desde a dificuldade para flexionar e ou estender a junta até a imobilidade completa da articulação) levando às incapacitações para as atividades da vida diária e profissional.
• Menos frequentemente:* nódulos na pele, indolores ,especialmente em cotovelos e dedos chamados nódulos reumatóides. Acometimento pulmonar: fibrose pulmonar(raro).* Síndrome seca:após anos de AR,pode-se evoluir com sensação de secura em boca e olhos(diminuição da produção de lágrima e saliva).
• Manifestações clínicas: Sem dúvida é a parte mais importante. O médico avalia as queixas do paciente e o exame físico.
• Exames laboratoriais: Podem auxiliar o diagnóstico, mas são apenas complementares à avaliação clínica do médico.
• Raio X simples: pode ajudar, mas apenas quando a doença já acomete a articulação há alguns meses, praticamente não auxiliando em casos precoces.
Por que é importante tratar a AR ?
Além do alívio da dor,o tratamento precoce visa evitar o aparecimento de limitação articular e sequelas que comprometem a qualidade de vida do paciente pelas incapacidades que gera.
Como se trata a AR ?
• Tratamento Medicamentoso: Além dos medicações que aliviam a dor e diminuem a inflamação, atualmente dispomos de medicações que modificam a evolução da doença visando controlar os sintomas e evitar sequelas articulares. Cada caso tem que ser avaliado individualmente para a introdução do tratamento mais adequado.
• Tratamento fisioterápico e terapia ocupacional: São fundamentais para a manutenção da amplitude de movimento articular, melhora da musculatura que movimenta a articulação, melhora do desempenho nas atividades da vida diária e profissional além de adaptações quando já existem sequelas. Outro tópico importante neste âmbito é o aprendizado da chamada proteção articular, que consiste em como fazer cada movimento de forma que não se machuque ou sobrecarregue a articulação afetada, o que é fundamental para evitar sequelas.
• Uso de órteses : para evitar ou minimizar sequelas.
• Infiltrações articulares: Atualmente utiliza-se este método terapêutico em articulações com inflamação(sinovite) persistente e que não vem melhorando com as outras medicações orais, visando diminuir ao máximo esta inflamação para a melhora da dor e a prevenção de sequelas. A medicação utilizada atualmente é um corticoesteróide específico para uso intra articular, obtendo-se ótimos resultados.
• Tratamento cirúrgico: É utilizado em casos específicos de correção de sequelas articulares .


fonte: www.colunasemdor.com.br

Um comentário:

Juliana Manente disse...

Olá
Passei para conhecer sua casa...adoro seus recados lá no Miss...
Que bom que testou a saladinha e pelo que vejo, é adepta da vida saudável!
Vou bisbiljotar mais...
bjsss